FAO aponta estagnação no ritmo de redução da extrema pobreza na América Latina e Caribe

 

Brasília - Além dos avanços na área de segurança alimentar, com 16 dos 38 países da América Latina e do Caribe, entre eles o Brasil, tendo reduzido pela metade a proporção de pessoas com fome, a região também alcançou resultados positivos na redução da extrema pobreza. O conceito é definido com base na proporção de pessoas cujas rendas são inferiores a US$ 1 (R$ 2,35) por dia.

A OMC e a indústria brasileira

 

A posse do embaixador Roberto Azevêdo como novo diretor geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), a possibilidade de um acordo parcial durante a reunião ministerial da organização, que ocorre esta semana, em Bali, e a atividade do governo federal em matéria de política industrial e comercial, reavivam o debate sobre o papel da OMC, em particular para o Brasil e seu setor industrial. Ao contrário do que parece ser a avaliação hoje corrente, a OMC e os acordos multilaterais de comércio são um importante patrimônio da indústria brasileira - e não um obstáculo ao seu progresso. Cabe, portanto, avaliar o valor desse ativo.

ONU denuncia Lei de Anistia no Brasil como 'obstáculo para Justiça'

 


GENEBRA - A ONU denuncia a Lei de Anistia no Brasil como um "obstáculo" para a Justiça e alerta que o texto precisa ser revisto. O recado é da número 1 das Nações Unidas para Direitos Humanos, Navi Pillay. Em sua avaliação anual sobre direitos humanos e no momento que a ONU marca os 20 anos da Cúpula de Direitos Humanos, a sul-africana fez questão de apontar para o fato de que os trabalhos da Comissão da Verdade precisam ser fortalecidas no Brasil. Mas alerta que o trabalho do grupo não será suficiente.

Demandas da política de comércio

 

A definição sobre como o Brasil pressionará os Estados Unidos para mudar os subsídios ilegais aos produtores americanos de algodão não foi a única decisão suspensa com o adiamento da reunião da Câmara de Comércio Exterior (Camex), na semana passada.

Empresários ligados ao setor externo queixam-se do acúmulo de processos na Camex, o colegiado de ministros responsável por decisões como medidas de defesa comercial, corte de tarifas de importação e iniciativas de política econômica com reflexo no comércio exterior.

Armas do Brasil violam embargo, afirma ONU

 

Investigadores das Nações Unidas encontraram armamento não letal de fabricação brasileira na Costa do Marfim, em violação ao embargo imposto pelo Conselho de Segurança. A informação está em um relatório apresentado em outubro ao órgão máximo da ONU, com documentos confidenciais da empresa Condor, a fabricante das armas, e fotos do arsenal "made in Brazil" descoberto.

UE se diz preparada para trocar ofertas com Mercosul antes do fim de ano

 

A União Europeia está preparada para a troca de ofertas comerciais de acesso a mercados com o Mercosul (Mercado Comum do Cone Sul) antes do fim de ano. O órgão executivo da entidade, a Comissão Europeia, afirmou nesta quinta-feira (28/11) que espera que o bloco sul-americano também esteja disposto a fazer o mesmo.

Comissão da ONU aprova resolução de Brasil e Alemanha contra espionagem

 

A Comissão de Direitos Humanos da ONU aprovou nesta terça-feira 26 uma resolução com o objetivo de restringir a coleta de dados online e que apela aos países para que revisem as práticas de vigilância e se comprometam a adotar medidas contra a violação do direito internacional. O texto, apresentado por Brasil e Alemanha, será votado em dezembro pela Assembleia Geral das Nações Unidas.

Brasil pode perder sua grande aposta

 

Por falta de um plano B, o Brasil está condenado a torcer freneticamente para que não haja o fracasso que se está desenhando na Conferência Ministerial da Organização Mundial do Comércio, prevista para de 3 a 6 de dezembro em Bali, Indonésia.

Brasil e Uruguai pressionam haitianos a realizar eleição

 


Os governos do Brasil e do Uruguai, os dois países que mais contribuem com tropas no Haiti, enviaram seus chanceleres a Porto Príncipe nesta semana para pressionar o governo haitiano a manter o funcionamento das instituições democráticas do país.

Brasil sofre pressão por desmatamento e Pré-Sal em conferência internacional

 

A divulgação de números que indicam o recrudescimento do desmatamento na Amazônia após quatro anos consecutivos de queda e a expectativa gerada pelo inevitável aumento das emissões de gases de efeito estufa com o início da produção de petróleo e gás no Pré-Sal já a partir do ano que vem puseram o Brasil no centro das atenções da décima nona edição da Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-19), encerrada sábado (23) em Varsóvia, na Polônia.